quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Feliz Natal!

Livro "Reticências", do Professor Sebas Sundfeld, está disponível na biblioteca

Escrito pelo Professor Sebas Sundfeld, patrono da Biblioteca Municipal de Tambaú, o livro "Reticências" foi lançado em 2009 no Teatro Cacilda Becker, em Pirassununga, numa cerimônia onde o autor recebeu o título de "Cidadão Benemérito", numa homenagem da Câmara Municipal de Pirassununga. "Reticências", cujo índice traz 36 títulos de contos e crônicas, foi premiado pela câmara do Livro, filiada à Academia Brasileira de Estudos e Pesquisas Literárias, que conferiu ao autor Medalha de Ouro.
"Tudo está bom em 'Reticências', as reflexões filosóficas, as descrições psicológicas dos personagens. E tudo continua maravilhosamente bem nas reticências. A tirada inteligente ao final de cada história é o que se pode chamar de verdadeiro achado." (Lannoy Dorin - Jundiaí-SP)
"A narração flui sempre clara e concisa e, até candente, pelo vigor imprimido às frases, eivadas de tantos e variados recursos de retórica." (Miguel J. Malty - Brasília-DF)
"É um autor para incluir-se entre os bons estilistas brasileiros, que cultiva e maneja a língua com extrema desenvoltura." (Myria M. Botelho - Piracicaba-SP)
"Pelas entrelinhas, impossível deixar de notar o espírito privilegiado do poeta-prosador." (Teruko Oda - São Paulo-SP)
"O modo como se expressa é tão real que nos sentimos dentro da narrativa." (Gisela Sinfrônio - Olhão (Algarve) - Portugal
"Há tempo, leio e admiro os seus poemas, trovas e haicais encantadores. Agora, o Poeta e Trovador exímio se apresenta com a publicação de admiráveis e emocionantes contos e crônicas." (Reinaldo Aguiar - Natal-RN)
"Observamos a revelação do seu gênio, a técnica perfeita e, sobretudo, o envolvimento com que consegue enovelar os leitores."(Carlos Augusto M. Guimarães - em memória)
"Seus trabalhos são de uma versatilidade tal, que, se você, Sebas, fosse mais audaz e multiplicasse as edições, espalhando-as pelo País, estou certa que teriam repercussão internacional." (Adelia Victoria Ferreira - Sâo Paulo-SP)

"Estou encantada com o lirismo de sua prosa, o que me leva a dizer que em você predomina o poeta." (Angélica Villela Santos - Taubaté-SP)

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Novos livros disponíveis na biblioteca para empréstimo

Marina - Carlos Ruiz Zafón
Neste livro, Zafón constrói um suspense envolvente em que Barcelona é a cidade-personagem, por onde o estudante de internato Óscar Drai, de 15 anos, passa todo o seu tempo livre, andando pelas ruas e se encantando com a arquitetura de seus casarões.
É um desses antigos casarões aparentemente abandonados que chama a atenção de Oscar, que logo se aventura a entrar na casa. Lá dentro, o jovem se encanta com o som de uma belíssima voz e por um relógio de bolso quebrado e muito antigo. Mas ele se assusta com uma inesperada presença na sala de estar e foge, assustado, levando o relógio. Dias depois, ao retornar à casa para devolver o objeto roubado, conhece Marina, a jovem de olhos cinzentos que o leva a um cemitério, onde uma mulher coberta por um manto negro visita uma sepultura sem nome, sempre à mesma data, à mesma hora.
Os dois passam então a tentar desvendar o mistério que ronda a mulher do cemitério, passando por palacetes e estufas abandonadas, lutando contra manequins vivos e se defrontando com o mesmo símbolo - uma mariposa negra - diversas vezes, nas mais aventurosas situações por entre os cantos remotos de Barcelona. Tudo isso pelos olhos de Oscar, o menino solitário que se apaixona por Marina e tudo o que a envolve, passando a conviver dia e noite com a falta de eletricidade do casarão, o amigável e doente pai da garota, Germán, o gato Kafka, e a coleção de pinturas espectrais da sala de retratos.
Em Marina, o leitor é tragado para dentro de uma investigação cheia de mistérios, conhecendo, a cada capítulo, novas pistas e personagens de uma intrincada história sobre um imigrante de Praga que fez fama e fortuna em Barcelona e teve com sua bela esposa um fim trágico. Ou pelo menos é o que todos imaginam que tenha acontecido, a não ser por Oscar e Marina, que vão correr em busca da verdade - antes de saber que é ela que vai ao encontro deles, como declara um dos complexos personagens do livro. 


Luminoso - Alyson Noel
Após ter completado sua tarefa com o Garoto Radiante, Riley desfruta férias ao lado de Buttercup e Bodhi. Quando um cão infernal atravessa seu caminho, a menina decide ir atrás dele - apesar da relutância de seu professor. Durante a busca, ela encontra uma jovem fantasma chamada Rebecca. 
Apesar do jeito doce de Rebecca, Riley logo descobre que nem tudo é o que parece. Filha de um fazendeiro, e furiosa por ter sido assassinada durante uma revolta de escravos em 1773, ela mantém a alma dos que morreram presa em suas piores memórias. Será que Riley conseguirá ajudá-la sem se perder nas próprias lembranças dolorosas?


O Trono de Fogo - Rick Riordan
Os deuses do Egito Antigo foram libertados, e desde então Carter Kane e sua irmã, Sadie, vivem mergulhados em problemas. Descendentes da Casa da Vida, ordem secreta que remonta à época dos faraós, os dois têm poderes especiais, mas ainda não os dominam por completo - refugiados na Casa do Brooklin, local de aprendizado para novos magos, eles correm contra o tempo. Seu inimigo mais ameaçador, Apófis, está se erguendo, e em poucos dias o mundo terá um final trágico.
Para terem alguma chance de derrotar as forças do caos, precisarão da ajuda de Rá, o Deus Sol. Despertá-lo não será fácil: nenhum mago jamais conseguiu. Carter e Sadie terão de rodar o mundo em busca das três partes do Livro de Rá, para só então começarem a decifrar seus encantamentos. E, é claro, ninguém faz ideia de onde está o Deus. 


Só por amor - Mônica de Castro
Naquele momento em que Januário deparou com a pequena criatura no berço, algo em seu coração despertou. Acostumado à frieza da sua profissão: assassino profissional, jamais esperou da vida uma recompensa por seu atos cruéis. No mundo, não há crimes nem pecados, porque este são apenas a face oculta do bem, que ainda não ganhou da vida oportunidade de se expressar.Desconhecendo essa verdade, e preso ainda às armadilhas da culpa , Januário defronta-se, um dia, com a maior encruzilhada de sua existência : matar novamente ou deixar-se morrer na prisão. A escolha que ele terá de fazer vai depender da voz de sua própria consciência que, em qualqer caso, vai lhe mostrar que só por amor o homem é capaz de orientar os seus mais primitivos instintos para sustentar a grandeza da sua própria humanidade.


Horizonte Vermelho - Elizabeth Pereira
O novo livro da Vivaluz Editora, romance psicografado pela médium Elizabeth Pereira, leva a refletir sobre as paixões humanas desenfreadas e suas consequências na história de cada um. 
Neste romance espírita, psicografado por Elizabeth Pereira, a autora espiritual, Sophie, nos emociona e nos leva a refletir sobre as lutas da humanidade para conquistar a ascensão espiritual: paixão, ódio, egoísmo, revolta, honra, amor sublimado, perdão, são alguns dos temas que ela aborda em sua narrativa vigorosa e envolvente. Será impossível ficar indiferente diante desta belíssima história. 
Após séculos, muitos de seus personagens ainda continuam na Terra, prosseguindo em sua caminhada evolutiva. Tratando de questões como a reencarnação, o livre-arbítrio, a mediunidade e a relação entre os planos material e espiritual, Horizonte Vermelho é um presente da Espiritualidade para aqueles que desejam ampliar seus conhecimentos espíritas, compreendendo melhor as teias de dramas e paixões que enredam nossas vidas. 

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Autor da semana: Walt Disney

Walter Elias Disney (Chicago, 5 de dezembro de 1901 — Los Angeles, 15 de dezembro de 1966) foi um produtor cinematográfico, cineasta, diretor, roteirista, dublador, animador, empreendedor, filantropo e co-fundador da The Walt Disney Company. Tornou-se conhecido, nas décadas de 1920 e 1930, por seus personagens de desenho animado, como Mickey e Pato Donald. Ele também foi o criador do parque temático sediado nos Estados Unidos chamado Disneylândia, além de ser o fundador da corporação de entretenimento, conhecida como a Walt Disney Company.
O lema de Disney sempre foi "Keep moving forward" (português - "Continue seguindo em frente")
Walt Disney nasceu no dia 5 de dezembro de 1901, em Chicago, nos Estados Unidos. Passou a maior parte de sua infância numa fazenda em Marceline, no Missouri. Foi um período muito difícil para o menino, devido aos castigos impostos pelo pai, Elias Disney (1859-1941), homem bastante severo. Depois de descobrir que não tinha uma certidão de nascimento, alimentou a idéia de que era filho adotivo. Esse fato iria influenciar algumas de suas atitudes posteriormente.
Aos 16 anos, começou a estudar arte. Como não havia atingido a maioridade, foi-lhe recusada permissão quando procurou alistar-se no Exército durante a Primeira Guerra Mundial. Conjuntamente com um amigo, decidiu então juntar-se à Cruz Vermelha. Pouco tempo depois, foi enviado para França, onde passou um ano a dirigir ambulâncias da Cruz Vermelha.
De volta aos Estados Unidos, matriculou-se na "Kansas City Arts School". Foi iniciado na Ordem DeMolay, a qual freqüentou por muitos anos.
Em seguida, trabalhou em algumas agências publicitárias. A seguir, entrou para uma companhia cinematográfica, na qual ajudava a fazer os cartazes de propaganda dos filmes. Walt Disney também pertenceu ao Movimento Escoteiro.
Com o irmão Roy e o amigo Ub Iwerks, criou a pequena produtora "Laugh-O-Gram", que animava contos de fadas. Esses desenhos animados eram exibidos no cinema local antes dos filmes. Em 1923, mudaram-se para Hollywood, em Los Angeles. Em Hollywood, Walt Disney contatou a distribuidora de filmes M. J. Wrinkler, dizendo que o seu estúdio de animação tinha diversos filmes para vender. Wrinklers não só aceita a oferta como também aceita pagar 1500 dólares por cada filme.
Depois de angariar dinheiro, adquirir material, contratar pessoal e arranjar pessoal, Walt começa a fazer planos: Alice, uma série em que uma moça convivia com personagens de cenário animado. Foi durante este tempo de imenso trabalho em que Walt conheceu sua futura esposa, Lilian Bonds. Depois de Alice, veio Oswald, o coelho sortudo, um grande sucesso que levou à reavaliação dos valores dos contratos quanto aos preços dos filmes. Foi para Nova Iorque, onde foi apanhado de surpresa. O patrão para quem Walt desenhou Alice e Oswald, roubou-lhe os personagens, a equipe de desenhistas e as encomendas, porque as mesmas não foram assinadas em seu nome. Walt enviou um telegrama ao irmão dizendo que tudo estava certo e para não se preocupar, pois ele já tinha em mente uma personagem espetacular: Mickey Mouse.
Para superar a fase difícil e contornar os prejuízos, Ub Iwerks criou para Walt Disney Mickey Mouse em 1928 para competir com o sucesso do Gato Félix. O camundongo, desenhado a partir de uma série de círculos, provou ser ideal para o desenho animado e se tornaria o personagem de maior sucesso dos estúdios Disney. Nessa época, a produtora passou a ser mais bem organizada: Roy cuidava da parte financeira, Walt produzia e dirigia, e Iwerks desenhava.
Em 1927, já se havia inventado o filme sonoro. Poucos anos depois, inventou-se o filme colorido. Disney e seus assistentes utilizaram as novas técnicas com muita imaginação.
O primeiro desenho foi Plane Crazy, de 1928, no qual o personagem contracenava com sua namorada Minnie Mouse. O primeiro desenho com som foi Steamboat Willie, também de 1928. As primeiras palavras do camundongo foram Hot dogs, hot dogs, numa canção do episódio The Karnival Kid, de 1929. Surgiram, em seguida, mais personagens para contracenar com Mickey: Pato Donald, Pateta e Pluto.
De 1929 a 1939, Disney produziu uma série de desenhos chamada "Silly Symphonies"(Sinfonias Tolas), a primeira colorida. Mickey estrelava esses filmes ao lado dos novos personagens. O desenho "Flowers and Trees", dessa série, recebeu o primeiro Oscar para um desenho animado. Infelizmente, Pot Powers, um dos maiores sócios de Walt, manipulou o valor dos bilhetes para enriquecer. A jovem empresa Disney prosseguiu, um pouco empobrecida, mas Walt tinha uma carta na mão: o primeiro longa-metragem sonoro e em cores.
Disney obteve um de seus maiores êxitos em 1955 ao inaugurar a Disneylândia, um superparque de diversões situado em Anaheim, na Califórnia. O parque foi construído graças a uma parceria com a rede de televisão ABC.
Existe ainda um outro parque semelhante, chamado Walt Disney World, perto de Orlando, na Flórida, que foi inaugurado em 1971, após a morte de Disney. Quase todos os brinquedos, desfiles e espetáculos desses dois parques baseiam-se nos personagens dos filmes de Disney.
O cineasta, porém, não viveu para ver as atrações da Disneyworld, como o Epcot, o Magic Kingdom, os estúdios MGM (atual "Hollywood Studios") e o Disney Animal Kingdom, além dos parques aquáticos. Walt Disney faleceu no dia 15 de dezembro de 1966, aos 65 anos, em Los Angeles, na Califórnia, vítima de câncer.
Com a ajuda de Lillian Bounds e das filhas Diane Marie e Sharon Mae, seu irmão Roy continuou comandando os negócios por mais algum tempo, vindo a falecer um mês após o término da construção do "Magic Kingdom" e a correspondente inauguração do "Walt Disney World".
Após a morte de Roy longos períodos de turbulência na administração da Companhia se seguiram, só alcançando novamente a estabilidade na década de 1980 sob a direção da dupla Eisner-Wells. Infelizmente, Wells veio a falecer num trágico acidente, fazendo com que Michael Eisner controlasse a empresa por longos anos, até que devido a vários desgastes, inclusive decorrentes de atritos com Roy E. Disney, sobrinho de Walt, Eisner entregasse em 30 de setembro de 2006 o cargo de CEO para o então presidente da Disney, Robert (Bob) Iger.
Bob iniciou um novo ciclo de expansão da companhia, cujo marco inicial é a compra dos estúdios Pixar, o que fez com que Steve Jobs, CEO da Apple e dono da Pixar se tornasse o maior acionista pessoa física da Walt Disney Company.
Em 2001, ano do centenário de nascimento de Disney, o desenho animado "Branca de Neve e os Sete Anões" foi relançado em vídeo e DVD com várias novidades, como um "making of" do desenho, um videoclipe da canção Some Day My Prince Will Come, cantada por Barbara Streisand, e um jogo. Nos Estados Unidos, particularmente na Disneyworld e em Hollywood, diversos eventos foram programados para comemorar o centenário.
Para além de estúdios cinematográficos, o vasto império criado por Walt Disney inclui diversos parques temáticos ("Disneylândia", "Disneyland Paris", "Disney Japan" etc.), inúmeros canais de televisão e elevados rendimentos originados na venda direta de filmes e livros, e nos direitos de utilização por outras entidades das imagens dos personagens.
Walt Disney transformou-se numa lenda, tendo criado, com a ajuda da sua equipe, todo um universo de referências no imaginário infantil de sucessivas gerações. Além disso, Walt Disney é a pessoa que mais prêmios Oscar ganhou em todos os tempos.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Novos livros disponíveis na biblioteca

A Fada - Carolina Munhóz
Alguns jovens ganham presentes caros, passagens aéreas ou festas surpresa em seus aniversários de 18 anos. Melanie Aine ganhou o falecimento do pai, uma estranha tatuagem e a descoberta de que não era um ser humano. Como se tudo isso não fosse suficiente, Melanie ainda descobriu, por detrás da enevoada e mística cidade de Londres, um mundo fantástico que até poderia ignorar, se não fosse parte importante dele. Um legado que traz com ele diversas tragédias e problemas pessoais ao qual ela não espera se adaptar, mas não sabe se terá opção.
A única parte recompensadora parece ser seu encontro com um homem misterioso, oriundo de uma família bruxa poderosa, cuja relação caminha em uma linha bamba e tênue que separa afeto e fúria. Um afeto que pode levá-la à transcendência e à vida eterna. Uma fúria que pode conduzi-la a morte e ao esquecimento. 
Dentre muitos feitiços, lutas, criaturas mágicas e eventos sobrenaturais, A Fada é uma história de descobertas e superações, sobre como o amor pode fazer várias pessoas redescobrirem a vida e a magia nela.


As Esganadas - Jô Soares
Como ator e comediante, o Jô é um grande fazedor de tipos. Sabe como poucos construir um personagem defini-lo como um detalhe e dar-lhe vida com graça e inteligência. Como autor, essa sua maestria se expande: os tipos são posto no mundo e, mais do que no mundo, numa trama - e o seu criador se solta. Toda a ficção do Jô é feita de grandes personagens envolvidos em grandes tramas. Os tipos e as tramas deste livro são especialmente engenhosos e através deles o autor nos dá um retrato saboroso do Rio de Janeiro no fim dos anos 30 e começo do Estado Novo - O Rio das vedetes que devam e dos políticos que tomavam, das estrelas do rádio e das corridas de "baratinhas". E, nesse mundo em ebulição, chega uma figura portuguesa, saída do poema de Fernando Pessoa, para elucidar o estranho e terrível casa das gordas desaparecidas ...


Um Homem de Sorte - Nicholas Sparks
Nicholas Sparks é um dos escritores mais adorados do mundo, oito vezes considerado o número 1 de acordo com o New York Times, com mais de 50 milhões de cópias impressas em todo o mundo. Todos os seus livros foram considerados sucessos dentro e fora dos Estados Unidos, sendo traduzidos para mais de quarenta idiomas. Vários dos romances de Nicholas Sparks foram adaptados para filmes, como "Querido John", "A Última Música" e "Noites de Tormenta".
Um Homem de Sorte é seu último grande best-seller. Traz-nos uma emocionante história sobre a força avassaladora do destino que se sobrepõe a tudo e dá sentido até aos momentos mais inexplicáveis da vida. 
*Trecho:
"Mas não estava em outra época e lugar, e nada daquilo era normal. Trazia a fotografia dela consigo há mais de cinco anos. Atravessou o país por ela." 
"Era estranho pensar nas reviravoltas que a vida de um homem pode dar. Até um ano atrás, Thibault teria pulado de alegria diante da oportunidade de passar um fim de semana ao lado de Amy e suas amigas. Provavelmente, era exatamente isso de que precisava, mas quando elas o deixaram na entrada da cidade de Hampton, com o calor da tarde de agosto em seu ápice, ele acenou para elas, sentindo-se estranhamente aliviado. Colocar uma carapuça de normalidade havia-o deixado exausto. Depois de sair do Colorado, há cinco meses, ele não havia passado mais do que algumas horas sozinho com alguém por livre e espontânea vontade." (...)
"Imaginava ter caminhado mais de 30 quilômetros por dia, embora não tivesse feito um registro formal do tempo e das distâncias percorridas. Esse não era o objetivo da viagem. Imaginava que algumas pessoas acreditavam que ele viajava para esquecer as lembranças do mundo que havia deixado para trás, o que dava à viagem uma conotação poética. prazer de caminhar."
"Estavam todos errados. Ele gostava de caminhar e tinha um destino para chegar." 


O Primeiro Mandamento - Brad Thor
"Brad Thor é tão atual quanto as manchetes dos jornais. Ele consegue prender até mesmo os leitores mais exigentes, fazendo-os perder o sono e os transformando em seguidores fiéis." - Dan Brown, autor de O código Da Vinci
Era uma madrugada fria em Cuba. Na calada da noite, cinco dos mais perigosos terroristas do mundo são secretamente retirados de suas celas na baía de Guantánamo, embarcados num Boeing 727 e depois libertados. 
Seis meses depois, o agente contraterrorista Scot Harvath acorda bruscamente durante um ataque à sua casa e descobre que sua namorada, Tracy Hastings, foi baleada. Esse é apenas o começo do maior pesadelo de sua vida. Numa série de atentados cruéis que reproduzem as 10 pragas do Egito, um assassino frio e sangüinário está perseguindo e alvejando os parentes e amigos de Harvath. 
Afastado das investigações por ordens diretas do presidente dos Estados Unidos, o agente se vê obrigado a montar sua própria operação para encontrar e punir o responsável pelos atentados. Tudo se torna ainda mais confuso quando ele fica sabendo que o governo quebrou o primeiro mandamento da guerra contra o terror e negociou a libertação de cinco prisioneiros de Guantánamo. 
Agora, tão importante quanto descobrir a identidade do assassino é entender o que levou o presidente a tomar uma medida tão desesperada e por que ele não permite que os terroristas libertados sejam caçados.
Harvath arriscará tudo, até mesmo ser acusado de traição, para descobrir a verdade por trás dos ataques. Sua determinação vai arrastá-lo a um confronto com um dos homens mais perigosos do mundo e o obrigará a fazer perguntas até então impensáveis sobre o governo e o país a quem serviu durante toda a vida. 


Como Navegar em uma Tempestade de Dragão - Cressida Cowell
Soluço Spantosicus Strondus III foi um Viking extraordinário e um chefe guerreiro respeitado. Observando sua infância, porém, era difícil acreditar que um dia isso iria acontecer. Na série "Como treinar o seu dragão," Soluço conta sua trajetória: de um menino magricela e desengonçado a um verdadeiro Herói.
Na sétima aventura da série, Soluço terá exatos três meses, cinco dias e seis horas para descobrir a América, encontrar o caminho de volta a Berk, salvar o pai, derrotar as Serpentes-polares e ainda vencer a Competição Amistosa de Nado Intertribal. Será que ele vai conseguir? O relógio está correndo.
Com aventura, ação, muito humor e ilustrações divertidíssimas, a receita do sucesso de Como treinar o seu dragão é seguida à risca no novo livro da série. Crianças, jovens e adultos que já conhecem Soluço e o dragão Banguela não vão querer perder essa nova história. Escritos e ilustrados pela inglesa Cressida Cowell, premiada autora de obras infanto-juvenis e infantis, os livros da série já foram publicados em trinta idiomas.
Sucesso no Brasil e no mundo, a adaptação para o cinema de Como treinar o seu dragão primeiro volume da série, produzida pelos estúdios DreamWorks, recebeu indicações para o Oscar e o BAFTA. A sequência do filme tem lançamento previsto para 2013. Uma série de TV inspirada nos personagens será lançada pelo Cartoon Network em 2012.
"Uma das histórias infantis mais agradáveis e originais dos últimos tempos." - The Independent 


A Maldição do Tigre - Colleen Houck
"Paixão. Destino. Lealdade. Você arriscaria tudo para salvar seu grande amor?" 
Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. 
O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço. 
Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem. 
A maldição do tigre é o primeiro volume de uma saga fantástica e épica, que apresenta mitos hindus, lugares exóticos e personagens sedutores. Lançado originalmente como e-book, o livro de estreia de Colleen Houck ficou sete semanas no primeiro lugar da lista de mais vendidos da Amazon, entrando depois na do The New York Times. 
"Um romance delicado e uma aventura capaz de deixar o coração a mil por hora. Eu vibrei e roí as unhas. A maldição do tigre é mágico!" 
(Becca Fitzpatrick, autora da série Sussurro)


A Casa dos Macacos - Sara Gruen
Isabel Duncan, cientista do Laboratório de Línguas dos Grandes Símios, não se dá muito bem com as pessoas, mas entende os animais, especialmente os "bonobos". Ela considera Mbongo, Bonzi, Sam, Jelani, Makena e Lola sua família. Virtuoses no uso da Linguagem Americana de Sinais, esses macacos são capazes de se comunicar plenamente numa língua humana. Porém, um atentado brutal coloca-os em sério risco. Teria sido uma ação terrorista premeditada por ambientalistas pela libertação dos "bonobos" ou apenas o início de uma trama escusa que culminará num grande golpe de mídia? Com a ajuda do jornalista John Thigpen, Isabel fará tudo o que estiver ao seu alcance para salvar seus amigos da exploração humana e de um destino cruel. 


Poder e Amor - Adam Kahane
Descreve os lados positivo e negativo inerentes aos dois impulsos, explica por que a escolha de apenas um para a execução de projetos é insuficiente e indica a melhor forma de conciliá-los. 


Anjo negro - Mallerey Cálgara
Na antiga Londres do Séc. XVII rondava um boato que as ruas noturnas eram tomadas por seres devoradores de almas, os Parasitas, e que os Potestades tinham o dever de colher essas almas e encaminhá-las para o descanso. Para cada dez mil almas recolhidas uma era resgatada do Umbral. Poucas pessoas conseguiam ver esses seres, apenas aquelas que possuíam um poder espiritual altíssimo e, dentre elas, estava alguém que teve a sua humilde vida transformada, quando não acreditou nos boatos e passou a circular à noite nas ruas da cidade.


Queria tanto - Livia Brazil
Alice Maria é uma garota de 20 e poucos anos que mora sozinha, tem grandes amigos, um emprego de cenógrafa que a faz ralar muito e é perdidamente apaixonada por Gabriel, que tem muito tesão por ela, o que seria ótimo, se ele não fosse gay. Aí aparece Rodrigo, que quer ter algo sério com Alice, mas ela foge com medo de o amor de verdade machucar... Com a ajuda e os conselhos nem sempre muito sutis de seus amigos, Alice embarca em uma aventura de descobertas e sentimentos, cheia de humor e delicadeza. Tudo está registrado em seu diário. Uma história divertida, emocionante, passada em dias ensolarados do Rio de Janeiro.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Novo espetáculo da Quintal das Artes estreia nesta sexta-feira


A Associação Cultural Quintal das Artes, através de convênio com a Prefeitura Municipal de Tambaú, estreia na próxima sexta, dia 25, "Rasto Atrás", um dos mais belos espetáculos teatrais de sua história. 
No emocionante texto de Jorge Andrade, o dramaturgo Vicente encontra-se em crise com a sua produção teatral e vê na conturbada relação com o pai, João José, o motivo de seu conflito pessoal.
Vicente decide, então, partir rasto atrás (artimanha em que a caça confunde o caçador) e retornar à sua terra natal, no interior do estado.
"Rasto Atrás” tem no elenco: Ane Fortes, Anísio Neto, Bruno Dutra, Camila Zanotti, Eder Pereira, Gabriel Fernandes, Iara Goulart, Jaqueline Baldez, Juliana Sameshima, Liliane Prado, Marco Antonio Nicácio, Miriam Campagnollo, Pablo Galiza, Rafaela Vick, Rodolfo Abachi, Tales Misael, Wagner Beltrame, Walter Oliveira e Wanderson Bastos. A direção é de José Ono Júnior e Paulo Rogério Rocco.
A equipe responsável pela parte técnica é a mesma do espetáculo “Donizetti, Pe”: José Eli Costa (figurinos), Júlio Someira (Cabelos e Maquiagem), Mauri Rocco (Cenários e Adereços) e Paulo Rogério Rocco (Iluminação).
“Rasto Atrás” será encenada dias 25, 26 e 27 de Novembro, às 21 horas, na SAT – Sociedade Amigos de Tambaú. Os ingressos estão à venda na Biblioteca “Professor Sebas” e no Museu Histórico “Ernesto Ricciardi” por apenas 10 reais. O número de lugares é limitado.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Autor da semana: Mário Quintana

Mário de Miranda Quintana (Alegrete, 30 de julho de 1906 — Porto Alegre, 5 de maio de 1994) foi um poeta, tradutor e jornalista brasileiro.
Mário Quintana era filho de Celso de Oliveira Quintana e de Virgínia de Miranda, fez as primeiras letras em sua cidade natal, mudando-se em 1919 para Porto Alegre, onde estudou no Colégio Militar, publicando ali suas primeiras produções literárias. Trabalhou para a Editora Globo, quando esta ainda era uma instituição eminentemente gaúcha, e depois na farmácia paterna.
Considerado o "poeta das coisas simples", com um estilo marcado pela ironia, pela profundidade e pela perfeição técnica, ele trabalhou como jornalista quase toda a sua vida. Traduziu mais de cento e trinta obras da literatura universal, entre elas Em Busca do Tempo Perdido de Marcel Proust, Mrs Dalloway de Virginia Woolf, e Palavras e Sangue, de Giovanni Papini.
Em 1953, Quintana trabalhou no jornal Correio do Povo, como colunista da página de cultura, que saía aos sábados, e em 1977 saiu do jornal.
Em 1940, ele lançou o seu primeiro livro de poesias, A Rua dos Cataventos, iniciando a sua carreira de poeta, escritor e autor infantil. Em 1966, foi publicada a sua Antologia Poética, com sessenta poemas, organizada por Rubem Braga e Paulo Mendes Campos, e lançada para comemorar seus sessenta anos de idade, sendo por esta razão o poeta saudado na Academia Brasileira de Letras por Augusto Meyer e Manuel Bandeira, que recita o poema Quintanares, de sua autoria, em homenagem ao colega gaúcho. No mesmo ano ganhou o Prêmio Fernando Chinaglia da União Brasileira de Escritores de melhor livro do ano. Em 1976, ao completar setenta anos, recebeu a medalha Negrinho do Pastoreio do governo do estado do Rio Grande do Sul. Em 1980 recebeu o prêmio Machado de Assis, da ABL, pelo conjunto da obra.
Mário Quintana não se casou nem teve filhos. Solitário, viveu grande parte da vida em hotéis: de 1968 a 1980, residiu no Hotel Majestic, no centro histórico de Porto Alegre, de onde foi despejado quando o jornal Correio do Povo encerrou temporariamente suas atividades, por problemas financeiros e Quintana, sem salário, deixou de pagar o aluguel do quarto. Na ocasião, o comentarista esportivo e ex-jogador da seleção Paulo Roberto Falcão cedeu a ele um dos quartos do Hotel Royal, de sua propriedade. A uma amiga que achou pequeno o quarto, Quintana disse: "Eu moro em mim mesmo. Não faz mal que o quarto seja pequeno. É bom, assim tenho menos lugares para perder as minhas coisas".
Essa mesma amiga, contratada para registrar em fotografia os oitenta anos de Quintana, conseguiu um apartamento no Porto Alegre Residence, um apart-hotel no centro de Porto Alegre, onde o poeta viveu até sua morte. Ao conhecer o espaço, ele se encantou: "Tem até cozinha!".
Em 1982, o prédio do Hotel Majestic, que fora considerado um marco arquitetônico de Porto Alegre, foi tombado. Em 1983, atendendo a pedidos dos fãs gaúchos do poeta, o governo estadual do Rio Grande do Sul adquiriu o imóvel e transformou-o em centro cultural, batizado como Casa de Cultura Mario Quintana. O quarto do poeta foi reconstruído em uma de suas salas, sob orientação da sobrinha-neta Elena Quintana, que foi secretária dele de 1979 a 1994, quando ele faleceu.
Segundo Mário, em entrevista dada a Edla Van Steen em 1979, seu nome foi registrado sem acento. Assim ele o usou por toda a vida.
Faleceu em 1994 em Porto Alegre. Encontra-se sepultado no Cemitério São Miguel e Almas em Porto Alegre.


Livros de Mário Quintana disponíveis na biblioteca para empréstimo:

- Nariz de Vidro
- Prosa e verso
- Poesias
- Os Melhores poemas
- Baú de espantos
- A cor invisível
- Caderno H
- Literatura comentada

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Novos livros disponíveis na biblioteca

Memórias de uma Gueixa - Arthur Golden
Memórias de uma Gueixa é um romance fascinante, para ser lido de várias maneiras: como um mergulho na tradicional cultura japonesa, ou um romance sobre a sexualidade, e ainda, como uma descrição minuciosa da alma de uma mulher já apresentada por um homem. Seu relato tem início numa vila pobre de pescadores, em 1929, onde a menina de nove anos é tirada de casa e vendida como escrava. Pouco a pouco, vamos acompanhar sua transformação pelas artes da dança e da música, do vestuário e da maquilagem; e a educação para detalhes como a maneira de servir saquê revelando apenas um ponto do lado interno do pulso - armas e mais armas para as batalhas pela atenção dos homens. Mas a Segunda Guerra Mundial força o fechamento das casas de gueixas e Sayuri vê-se forçada a se reinventar em outros termos, em outras paisagens.


Se Eu Fechar os Olhos Agora - Edney Silvestre

Numa pequena cidade da antiga zona do café fluminense, em abril de 1961, no dia em que Yuri Gagarin saiu da órbita terrestre, descortinando um universo de possibilidades para a humanidade, dois meninos de 12 anos ? de classe média baixa, um filho de ferroviário, outro de açougueiro ?, encontram o corpo de uma linda mulher, que foi morta e mutilada, às margens de um lago onde vão fazer gazeta. Eles não aceitam a explicação oficial do crime, segundo a qual o culpado seria o marido, o dentista da cidadezinha, motivado por ciúme. Ele era frágil demais para o ato necessário a tanta devastação. Começam uma investigação ajudados por um velho que mora no asilo da cidade, um ex-preso político da ditadura Vargas. Acabam descobrindo não só a verdade sobre o crime mas também toda a hipocrisia de uma cidade de coronéis que, mesmo numa época em que o Brasil caminha para a industrialização, tentam a qualquer custo manter o poder absoluto. Para os meninos, um terrível caminho de amadurecimento e chegada à vida adulta. 



O Estranho Caso do Yoda de Origami - Tom Angleberger
Doug é um garoto muito, muito estranho! 
Ele sempre faz coisas esquisitas, como usar a mesma camiseta durante um mês, dançar feito maluco e se deitar no chão da biblioteca. Isso é constrangedor, principalmente para Tommy, que passa o recreio com ele todos os dias. 
Por outro lado, Doug faz uma coisa muito legal: origamis. Um belo dia, ele cria um dedoche de origami do Yoda, o sábio personagem da saga Guerra nas Estrelas. E aí tem início um grande mistério. 
O Yoda de Origami prevê o futuro e sempre sabe como lidar com uma situação difícil. Seus conselhos funcionam mesmo e logo a maioria dos alunos da escola está fazendo fila em busca de soluções para seus problemas. 
Tommy não entende como o Yoda de Origami pode ser tão sagaz se o Doug é tão sem noção. Será que o Yoda está usando a Força? Tommy precisa resolver esse mistério antes de aceitar seu conselho sobre uma garota. 
Este é o relatório que Tommy preparou ao investigar O Estranho Caso do Yoda de Origami. Para torná-lo imparcial, ele incluiu os comentários de Herbert, um colega que nunca acreditou no Yoda de Origami. Também pediu a opinião de Kevin, que só fez uns rabiscos em volta do texto. Veja como ficou!



Rakushisha - Adriana Lisboa
Em Rakushisha, a escritora mergulha na cultura japonesa ao narrar os caminhos e descaminhos de Haruki e Celina, dois brasileiros que se conhecem por acaso e acabam viajando juntos para o Japão, ao mesmo tempo que revisita as imagens e a obra do poeta do século XVII Matsuo Basho.
Através dos olhos dos protagonistas, uma ocidental e um oriental ocidentalizado, o leitor descobre as nuances inesperadas e muitas vezes contraditórias do Japão moderno. É na solidão de estar num país de cultura tão diferente que os segredos de Haruki e Celina vêm à tona.
Unidos pelo acaso e por um crescente amor ao texto de Basho, pioneiro do estilo haikai e não por coincidência autor do livro cuja tradução Haruki tem a encomenda de ilustrar, os personagens levam o leitor a uma viagem fascinante de descobertas e surpresas.

Música: vigência do pensar poético - Antonio Jardim
Se, de outro modo, compreendermos o concreto como contrário ao pensar, aí, talvez, inicialmente consigamos ver algum sentido provisório. Dizemos provisório porque precisamos tentar entender o que aqui se está compreendendo por concreto. Concreto aqui é, na verdade, uma metáfora realizada a partir de argamassa utilizada, por exemplo, pelos pedreiros nas construções. Portanto, concreto aqui, tenta dizer do que se solidifica, do que acaba sendo sólido, do que é firme e seguro, daquilo sobre o qual nos podemos pôr em segurança. No entanto, não é bem isso que há dito na palavra concreto. Concreto é uma palavra que tem origem no latim cum-crescere > concrescere quer dizer crescer junto, crescer com. Desse modo, concreto não é só que tem massa, o que é seguro e firme. Antes pelo contrário, na medida em que é crescer, impõe movimento, dinâmica e, conseqüentemente, risco. Concreto é, assim, tudo aquilo que é capaz de desencadear realidade. E é nesse desencadear realidade que o concreto se vê melhor e mais propriamente realizado. Desencadear realidade é também, a seu modo, um modo de realização de pensar. À sua maneira, é isso que privilegiadamente realiza o pensar. É no desenvolvimento e no desdobramento desse cuidado que o pensar é mais pensar, é quando ele se realiza como um penso, ou seja, aquilo que desenvolve um processo de cura, que cuida e vela o real. É por esse desencadeamento que o pensar realiza o mais alto grau de sua vigência. Pensar é pensar o real.


Tempo de Esperas: O Itinerário de um Florescer Humano - Padre Fábio de Melo
A felicidade pode estar na simplicidade da vida, e o caminho de reflexão dos personagens nos mostra como enxergá-la. 
Dois personagens, Abner e Alfredo. De um lado, um velho professor que resolveu refugiar-se numa vida simples, abandonando todas as glórias da vida acadêmica, e de outro, um jovem estudante de Filosofia, cujo sonho é alcançar o que o professor resolveu abandonar. 
Num contexto de desilusões e esperanças, estes dois homens estabelecem uma instigante troca de correspondências. Através de confissões corajosas e sinceras, eles descobrem que muito mais que estarem em lados opostos do desejo, como se fossem o passado e o futuro de uma mesma existência, eles estão diante do desafio humano que nunca cessa: compreender o tempo das esperas. 
Amor, rejeição, felicidade, ego e o valor do sucesso são questões que se colocam sobre todas as pessoas. Ao procurar o professor Abner em busca de alívio para a dor da perda de um amor, o jovem Alfredo inicia com ele uma caminhada de descoberta e reflexão. 
Entre discussões sobre filosofia, amor, amizade e felicidade Alfredo e Abner trilham juntos o caminho para o entendimento da condição humana e da busca da felicidade. Desta forma, descobrem o amor fraternal, a amizade e a humildade.

Fábulas: Histórias de Esopo e La Fontaine para o nosso tempo - Paulo Coelho
Em 'Fábulas - Histórias de Esopo e La Fontaine para o nosso tempo', Paulo Coelho faz uma seleção de 96 fábulas. Este é um livro para os filhos, para os pais, e para os pais lerem com os filhos. Segundo o autor, é um eficaz instrumento para transmitir às crianças valores de ética, moral e comportamento.



Podemos dizer adeus mais de uma vez - David Servan-Schreiber
O médico David Servan-Schreiber descobriu um tumor agressivo no cérebro em 1992 e recebeu um prognóstico de que dificilmente sobreviveria mais do que seis meses. Sobreviveu quase 20 anos e morreu em julho de 2011. David estudou para descobrir como poderia contribuir para a própria cura e criou um programa anticâncer, baseado em evidências científicas, que o ajudou a fortalecer seu organismo e a superar uma recaída anos mais tarde. Seu livro 'Anticâncer', procura advogar uma postura proativa do paciente, ao mesmo tempo em que defende o uso de terapias alternativas aliadas à medicina tradicional. Neste livro, David se despede dos familiares, amigos e leitores e tenta abordar as questões da vida que todos têm de enfrentar.


Diário de uma garota nada popular: Histórias de uma baladeira nada glamourosa - Rachel Renée Russel
Acostumada com a nova escola e tendo duas melhores amigas por perto, a vida está melhorando para Nikki Maxwell, principalmente depois que Brandon, sua paixão secreta, a convidou para ser sua parceira de laboratório. No entanto, quando ouve a menina má do colégio, MacKenzie, dizer que será o par de Brandon na festa de Halloween, Nikki fica decepcionada e aceita passar a data ajudando na festinha de sua irmã mais nova, Brianna. Após descobrir que MacKenzie estava mentindo e que seu sonho de ir à festa com Brandon pode se tornar realidade, Nikki percebe que terá de se revezar entre os dois eventos, sem atrapalhar sua relação com quaisquer partes.


terça-feira, 11 de outubro de 2011

Autor da semana: Maria Clara Machado

Maria Clara Machado (Belo Horizonte, 3 de abril de 1921 — 30 de abril de 2001) foi uma escritora e dramaturga brasileira, autora de famosas peças infantis. Fundadora do Tablado, escola de teatro do Rio de Janeiro.
Ainda criança teve os primeiros contatos com a arte, entretendo as visitas de seu pai, o escritor Aníbal Machado. Ela chegou a “contracenar” com Tônia Carrero no meio dessas brincadeiras.
Em 1949 concorreu a uma bolsa de estudos do governo francês para jovens intelectuais e acabou indo para Paris, onde teve contato definitivo com o teatro e a dança, se tornando aluna do mímico Decroux, do diretor Jean-Louis Barrault e de Rudolf Laban.
Um ano depois ela voltou ao Brasil e foi trabalhar como enfermeira no Patronato da Gávea. Por ter muito jeito com crianças, acabou tentando montar um teatro amador com as pessoas da comunidade, mas como a grande maioria era de operários que precisavam acordar muito cedo para trabalhar, ela tentou descobrir outra forma de realizar seu intento. Como Maria Clara não queria desistir dessa idéia, acabou por montar, em 1951, um grupo amador que apresentasse peças para a comunidade sem necessariamente contar com os moradores locais. Surgiu, então, o Teatro Tablado. O Teatro Tablado apresentava peça para todos os públicos, mas sua principal força era com as peças infantis de Maria Clara Machado. Ela desenvolvia textos e fazia montagens de altíssima qualidade, até mesmo para a época. Seus textos são até hoje montados.
Além disso, o Tablado formou várias gerações de atores. Para ter uma idéia, na primeira turma da escola faziam parte Marieta Severo, Hildegard Angel, Nora Esteves e Djenane Machado. Durante seus 50 anos de existência, o Tablado formou mais de cinco mil atores, entre os quais várias estrelas do porte de Malu Mader, Louise Cardoso, Miguel Falabella e Cláudia Abreu. E durante todo esse tempo, Maria Clara Machado sempre esteve presente, traçando diretrizes e ensinando mais e mais atores
Em 30 de abril 2001 Maria Clara morre em sua casa em Ipanema, no Rio de Janeiro, cercada de parentes, amigos e colaboradores do Teatro Tablado em uma reunião que a escritora promovia em sua casa.
Em 2011 Maria Clara foi enredo de Escola de Samba pela Porto da Pedra, pela terceira vez, sendo que a primeira foi com a Unidos do Jacarezino e a segunda pela União da Ilha em 2003. Uma curiosidade é que o carnavalesco Paulo Menezes que desenvolveu o desfile da Porto da Pedra em 2011 também foi quem desenvolveu o desfile da União da Ilha em 2003.


Livros de Maria Clara Machado disponíveis na biblioteca para empréstimo:
- A viagem de Clarinha
- O príncipe sapo
- O sapateiro feliz
- Por que?
- Dicionário Infantil Ilustrado
- Teatro I, II, III, IV e V
- Teatro - Pluft, o fantasminha

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Novos livros disponíveis para empréstimo na Biblioteca

Noah Foge de Casa - John Boyne
Noah tem oito anos e acha que a maneira mais fácil de lidar com seus problemas é não pensar neles. Quando se vê cara a cara com uma situação muito maior do que ele próprio, o menino simplesmente foge de casa, aventurando-se sozinho pela floresta desconhecida. Logo, Noah chega a uma loja mágica de brinquedos, com um dono bastante peculiar. Ele tem uma história para contar, uma história cheia de aventuras que termina com uma promessa quebrada, uma história que vai levar o fabricante de brinquedos a pensar sobre o seu passado e Noah a pensar sobre aquilo que deixou para trás.
Em seu primeiro livro infanto-juvenil desde o best-seller O menino do pijama listrado, que vendeu mais de 350 mil exemplares só no Brasil, o escritor irlandês John Boyne cria um mundo que mistura contos de fadas com os problemas mais cotidianos de um garoto comum. Esta fábula leve e inteligente prende os leitores até o final com dois grandes mistérios: por que Noah fugiu de casa e quem é o fabricante de brinquedos? 
Críticas:
- "Noah foge de casa é um livro maravilhoso." - David Mitchell
- "Nesta história com uma trama inteligente e encantadora [...] dois personagens ensinam um ao outro como viver o luto, como perdoar e como, no momento certo, lembrar o que se perdeu." - The New York Times
- "Muito divertido, original e comovente [...] carrega tantas verdades que deixa o leitor com lágrimas nos olhos." - The Guardian 
O Retorno do Jovem Príncipe - A. G. Roemmers
Inspirado em O Pequeno Príncipe - clássico de Antoine de Saint-Exupéry lançado em 1943 em plena Segunda Guerra Mundial - o livro O Retorno do Jovem Príncipe é uma obra de ficção que fala do retorno do nobre já na adolescência à Terra. Com a mesma visão humanista e espiritual sobre o mundo, seus habitantes e os valores básicos que os sustentam, o poeta argentino A. G. Roemmers retoma a sutileza do personagem eternizado por Exupéry. 
Ao viajar sozinho no vazio da Patagônia, um homem maduro encontra um adolescente desacordado e o socorre. Quando o rapaz acorda, o homem percebe que não se trata de um jovem qualquer, mas de um famoso príncipe que cresceu e resolveu revisitar o planeta Terra.
Os dois viajantes embarcam num diálogo denso que aborda as grandes questões existenciais. Assim, a viagem de carro se transforma em uma autêntica trajetória espiritual, que abrange a transição da inocência à maturidade, do cotidiano ao transcendente e da tristeza à alegria.
Roemmers retoma no livro discussões éticas sobre a experiência humana e aborda temas ainda cruciais à humanidade, como guerras, crises econômicas, fome e consumismo. "Durante o percurso da viagem fictícia, o Jovem Príncipe pergunta se há muitos caminhos no planeta Terra e se não ocorre aos homens procurar no céu a orientação. Sempre há problemas e os caminhos para superá-los", afirma o autor, também influenciado pelo personagem em sua infância.

Novos livros disponíveis para empréstimo na Biblioteca

A Promessa - Richard Paul Evans
"Ela havia perdido todas as esperanças...
Até encontrar um homem que cumpre suas promessas..."
"Enquanto estiver lendo a minha história, há algo que quero que compreenda. Apesar de todo o sofrimento - passado, presente e o que ainda virá -, eu não teria feito nada diferente. Nem trocaria por nada o tempo que passei com ele - exceto pelo que, afinal, eu troquei." Beth Cardall tem um segredo. 
Durante dezoito anos, Beth Cardall não teve escolha senão guardá-lo para si seu segredo, mas, na véspera do Natal de 2008, tudo isso está prestes a mudar. Para Beth, 1989 foi um ano marcado pela tragédia. Sua vida estava desmoronando: sua filha de seis anos, Charlotte, sofria de uma doença misteriosa; seu casamento transformou-se de uma relação aparentemente feliz e carinhosa em algo repleto de traição e sofrimento; seu trabalho estava por um fio e ela perdera totalmente a capacidade para confiar, ter esperanças e acreditar em si mesma. 
Até que, um dia extremamente frio, após atravessar uma nevasca até a loja de conveniência mais próxima, Beth encontra Matthew, um homem misterioso e encantador, que mudaria de uma só vez o curso de sua vida. Quem é esse homem, e como ele parece conhecê-la tão bem? Matthew a persegue incansavelmente, mas somente após se apaixonar perdidamente é que descobre seu incrível segredo, transformando sua forma de ver o mundo, assim como seu próprio destino nessa história de tirar o fôlego sobre como o amor é capaz de mudar todas as nossas perspectivas.


Julieta: Duas famílias, uma Antiga Maldição, um Amor Quase impossível - Anne Fortier
Julie Jacobs e sua irmã gêmea, Janice, nasceram em Siena, na Itália, mas desde os 3 anos foram criadas nos Estados Unidos por sua tia-avó Rose, que as adotou depois de seus pais morrerem num acidente de carro.
Passados mais de 20 anos, a morte de Rose transforma completamente a vida de Julie. Enquanto sua irmã herda a casa da tia, para ela restam apenas uma carta e uma revelação surpreendente: seu verdadeiro nome é Giulietta Tolomei. 
A carta diz que sua mãe havia descoberto um tesouro familiar, muito antigo e misterioso. Mesmo acreditando que sua busca será infrutífera, Julie parte para Siena. 
Seus temores se confirmam ao ver que tudo o que sua mãe deixou foram papéis velhos - um caderno com diversos esboços de uma única escultura, uma antiga edição de Romeu e Julieta e o velho diário de um famoso pintor italiano, Maestro Ambrogio. Mas logo ela descobre que a caça ao tesouro está apenas começando. 
O diário conta uma história trágica: há mais de 600 anos, dois jovens amantes, Giulietta Tolomei e Romeo Marescotti, morreram vítimas do ódio irreconciliável entre os Tolomei e os Salimbeni. Desde então, uma terrível maldição persegue essas duas famílias. 
E, levando-se em conta a linhagem e o nome de batismo de Julie, ela provavelmente é a próxima vítima. Tentando quebrar a maldição, ela começa a explorar a cidade e a se relacionar com os sienenses. À medida que se aproxima da verdade, sua vida corre cada vez mais perigo. 
Instigante, repleto de romance, suspense e reviravoltas, Julieta Anne Fortier nos leva a uma deliciosa viagem a duas Sienas: a de 1340 e a de hoje. É a história de uma lenda de mais de 600 anos que atravessou os séculos e foi imortalizada por Shakespeare. Mas é também a história de uma mulher moderna, que descobre suas origens, sua identidade e um sentimento devastador e completamente novo para ela: o amor. 


Asas - Aprilynne Pike
Chega ao Brasil o esperado primeiro volume da série Fadas, de Aprilynne Pike: Asas. Uma extraordinária narrativa de magia e de intriga, de romance e de perigo, que mudará para sempre tudo o que as pessoas imaginavam saber sobre fadas. 
Laurel foi encontrada na porta da casa de seus pais adotivos e sempre estudou com a mãe. Aos quinze anos, após se mudar para uma nova cidade e se matricular em uma escola, sua vida muda completamente. Para começar, desde sempre solitária, ela ganha um grupo de amigos e um admirador apaixonado, David. E isso será apenas o início. 
À primeira vista, Laurel é uma garota comum, com os problemas de qualquer adolescente. O que a diferencia, porém, é ter um segredo maravilhoso e perigoso: ela é uma fada e tem a missão de proteger o portal de Avalon. 
Ao produzir uma teia unindo mitologia e realismo, Aprilynne criou um romance emocionante, impressionante e absolutamente maravilhoso. E, em virtude do realismo criado por ela e da narrativa incrível, o leitor terá a nítida sensação de estar na mente de Laurel. 
"Asas, de Aprilynne Pike, é uma estreia notável; a ingenuidade da mitologia só se equipara à surpreendente delicadeza com que a história se desenvolve." (Stephenie Meyer) 
Sobre a Autora: 
Aprilynne Pike vem criando histórias de fadas desde que era uma criança de imaginação fértil. Completou seu bacharelado em escrita criativa aos vinte anos na Lewis-Clark State College, em Lewiston, Idaho. Vive atualmente com o marido e os três filhos.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

O novo "Diário de um Banana" está disponível na biblioteca para empréstimo

Diário de um Banana: A Verdade Nua e Crua - Jeff Kinney
Greg é um garoto comum, de 11 anos, que vai à escola e enfrenta os desafios da pré-adolescência como milhões de outros. O que o torna tão especial é a vontade dividir essas experiências com todo mundo, para o caso de tornar-se rico e famoso quando crescer. E é por isso que ele escreve um diário... digo, um Livro de Memórias. No quinto volume da série, nosso herói Greg Heffley, o Garoto Banana, se vê diante de novos desafios e vai ter de se superar para dar conta de todos! Logo ele, que sempre teve tanta pressa para crescer, começa a se questionar se vale mesmo a pena ingressar tão rápido no "mundo adulto". De uma hora para outra, ele tem de encarar as tão desejadas - e temidas - festas para garotos e garotas, o aumento das responsabilidades em casa e na escola e - horror dos horrores - as mudanças em seu próprio corpo. Para completar, dessa vez a briga com Rowley, seu melhor amigo, foi mesmo feia, e Greg terá de enfrentar sozinho a "verdade nua e crua"... 


"É uma das séries infantis de maior sucesso de todos os tempos." 
Washington Post

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Biblioteca disponibiliza o Projeto "Gosto de Ler"

A Biblioteca Municipal “Professor Sebas” disponibiliza para os professores de todas as escolas do município, o Projeto “Gosto de Ler”, com um acervo com cerca de 180 livros de literatura infantil. Os livros são divididos em caixas que podem ser retiradas pelos professores para utilização em sala de aula por um período de até 3 meses. O projeto foca na responsabilidade do ensino fundamental no trabalho de incentivo à leitura como lazer, passatempo e cultura, criando assim, novos leitores para o futuro.
Quem tiver interesse, entre em contato com os funcionários da Biblioteca pelo telefone 3673 3521, ou então, compareça à Rua Dr Alfredo Guedes, nº 1151, munido da carteirinha de sócio da Biblioteca. 

Biblioteca Professor Sebas inicia informatização do acervo


Sob gestão da Associação Cultural Quintal das Artes, através de convênio realizado com a Prefeitura Municipal de Tambaú e tendo como responsável a bibliotecária Josiane Cristina da Silva Alves, a Biblioteca Municipal “Professor Sebas” (foto) iniciou neste mês a informatização do seu acervo de aproximadamente 36 mil volumes.
Para fornecer o programa a ser utilizado foi contratada uma empresa especializada em software para este tipo de documentação. Entre os principais recursos do programa estão:
  • Visualização nos formatos de referência e catalográfico;
  • Opção para exportação de registros no formato ISO 2709 (ideal para intercâmbio entre bibliotecas);
  • Catalogação;
  • Atualização automática do Empréstimo e Pesquisa na Internet;
  • Consulta, reserva e renovação via web (on-line) pelo próprio usuário;
Entre as funções que a biblioteca vai possuir com o novo programa pode-se destacar:
  • Catálogo do acervo com índice de autores, títulos e assuntos;
  • Relatórios com data e hora de empréstimo e devolução;
  • Geração própria de etiquetas de código de barras, lombada e bolso;
  • Empréstimo por código de barras, carteirinha do usuário com foto e código de barras;
  • Envio de e-mails (empréstimo vencido, multa pendente, reserva disponível e lembrete de devolução);
  • Aplicação de penalidade no empréstimo (multa ou suspensão);
Ainda não há previsão para o término da inserção dos dados no novo sistema, já que, além do acervo de 36 mil volumes, há aproximadamente 7.500 sócios, mas a equipe de funcionários da Associação Cultural Quintal das Artes está trabalhando para que os leitores associados em breve tenham mais este benefício.